Painel | Minha conta | Ajuda | Sair

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Merenda estragada nas escolas brasileiras

O Programa do Fantástico da Rede Globo, neste domingo dia 08 de maio, expôs um dos maiores caos, a "merenda escolar imprópria ao consumo" distribuída nas escolas públicas do Brasil .

Produtos de péssima qualidade, com prazo de validade vencidos, estocados de uma forma inadequada, em ambientes incertos, armazenados de qualquer jeito...em qualquer local, até mesmo nos banheiros!

Merenda estragada sendo servida aos alunos em várias instituições de ensino.

Que país é este? Nossas crianças têm o direito de "terem acesso a uma alimentação saudável"! E nada sai de graça. ´Pagar impostos sendo nosso dever, e os nossos direitos?? 
Estão sendo negados??! Para onde vai o dinheiro?

Muitos alunos de instituições públicas vão para as escolas interessados na merenda, pois muitos não têm nem o pão para comer em casa! Numa escola que não oferece uma alimentação correta, dificulta a apredizagem do seu alunado.

A criança de barriga vazia não fica em pé, quanto mais forças mentais para o estudo; seu cérebro se enche de deficiências, prejudicando o raciocínio lógico.
Autora - artigo acima:Maria Adeladia

Mais informações: Matéria do Fantástico
Fonte:http://fantastico.globo.com/
Atenção, mães e pais com filhos em colégios públicos. Em um mês de investigação jornalística, o Fantástico encontrou na merenda escolar: comida estragada, vencida, armazenada de qualquer jeito, intragável. Uma situação revoltante, de deixar qualquer um indignado.

"Uma boa alimentação, com frutas, verduras e legumes", diz o recado no mural. Na teoria, tudo certo. Mas, na prática... Um homem traz os alimentos da merenda: carne moída. A comida veio em um caminhão, exposta ao sol e sem refrigeração. Nas embalagens, não há nome do fabricante nem data de validade.
A merenda é para uma escola estadual de Novo Gama, em Goiás, de 95 mil habitantes, a 40 quilômetros de Brasília. São cerca de 1,5 mil alunos.
“Eu lancho só de vez em quando. Dia desses, nós achamos uma barata dentro do lanche”, conta um aluno.

Na cozinha da escola, foram achados três gatos andando de um lado para o outro. Este é só um entre os vários péssimos exemplos que o Fantástico encontrou durante um mês de investigação jornalística. São dezenas de flagrantes de descaso.
“Não tem nada para comer. Ficamos sem”, diz Graziele dos Santos, de 12 anos.

Quinta-feira, 7 de abril. Natal registra 31ºC e uma escola não tem água. as crianças têm que levar de casa. E esse não é o único problema. Às 15h, os alunos foram embora mais cedo porque não havia merenda.
 
A equipe do Fantástico visitou mais de 50 escolas públicas – estaduais e municipais – de cinco estados: São Paulo, Goiás, Rio Grande do Norte, Paraíba e Bahia. Todos sempre se apresentaram como jornalistas.

5 comentários:

Cris disse...

Oi Maria Adeladia!
A merenda terceirizada que custa "muito dinheiro" aos nossos bolsos também não é boa. E você não tem idéia do desperdício, pois toda a comida preparada que não é consumida pelos alunos, é jogada fora. São panelas de alimentos.
É realmente um absurdo.
Mas os pais estão pouco preocupados com o alimento que é servido para seus filhos. Eles se preocupam mais com as "bolsas" dinheiro e com o leite.
Beijo

Blog Debate do Araripe disse...

Preço Justo Já - Participe desse manifesto, faça valer os seus direitos
Confira clicando no link

Maria Adeladia disse...

Sim, Cris, se os pais acompanhassem melhor a educação dos seus filhos, talvez as coisas fossem diferentes!
Obrigada pelo comentário e visita, querida.

Lila disse...

Olha, fico triste não só agora lendo essa reportagem, mas sim, todos os dias. Sou ASG numa escola pública,mas tenho acesso a cozinha, pois, sempre que tenho livre, gosto e ir ajudar a única merendeira do turno vespertino. Lavo louças, ajudo na distribuição da merenda, recolho os pratos e copos na bacia e vejo nosso dinheiro indo pro lixo. Muitos alunos deixam a sopa quase toda, o cuscuz,mas julgo estar também na qualidade sabe... modo do preparo. Tipo: na salada de fruta não se coloca suco de laranja e sim água, tira o gosto. Faz uma semana que tem lá um saco com uns pães seda lá, uns 30 - que sobrou da última vez que fizeram cachorro quente, e ninguém reaproveita, vai mofar. Já sugeri que a merendeira corte ao meio e asse em rodelas, sabe qual a resposta que ouvi da moça? 'Mulher num invente não, é mas trabalho, deixa isso aí'. Quer saber, faz uma semana que tá lá e ninguém faz nada, resultado irá pro lixo pois vai mofar. Não estoua qui querendo aparecer, muito menos mentindo, estou apenas tão indignada quanto que fez e viu a reportagem e triste.

Maria Adeladia disse...

Queria Lila, essas situações existentes nas escolas públicas são vergonhosas para o nosso país! E nunca devemos esquecer, todo o dinheiro
só sai dos nossos bolsos!

Se houvesse maior fiscalização, com pessoas sérias, de caráter, focalizando a qualidade da merenda nas escolas, sua utilização, tipo de armazenamento....coisas à esse nível, tudo seria mas diferente! Isso é desesperador!!!

Pelo menos, podemos "expor essas verdades", dizem que a voz do povo é a voz de Deus! De uma certa forma, contribuímos com alguma coisa, pelo menos na divulgação.

Lila, obrigada pela visita e comentário! Volte sempre!
Abraços.

Postar um comentário

Olá! Seja bem-vindo!!! Obrigada por acessar este blog; sua presença é importante! O espaço é democrático e está aberto para todos, porém, sem ofensas!
ÀQUELE QUE TORNAR SEGUIDOR DESTE BLOG, DEIXAR O LINK DO SEU ESPAÇO NOS COMENTÁRIOS PARA QUE POSSIBILITE SEGUI-LO DE VOLTA!

Atenciosamente - Maria Adeladia (autora do blog)




Adeladia Lins - © 2011 (TODOS OS DIREITOS RESERVADOS)
Layout do blog desenvolvido por: Maycon Moreira Vieira (mayconmoreiravieira@gmail.com)