Painel | Minha conta | Ajuda | Sair

quarta-feira, 30 de março de 2011

Exploração com os turistas no Rio de Janeiro

Assistindo o Jornal Hoje, da Rede Globo, observei com decepção, a matéria onde alguns comerciantes do Rio de Janeiro exploram os turistas.

Atitude totalmente irregular! Eles são pessoas iguais à nós, brasileiros! Se um produto custa valor X, porque não cobrar de todos, independente de onde sejam? Ação como esta, atrasa o comércio do Brasil, pois os turistas são um bem importante para a nossa terra! Devem ser respeitados como tal!
Um pouco da matéria:
Fonte:http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2011/03/comerciantes-e-taxistas-do-rio-de-janeiro-exploram-o-turista-estrangeiro.htm  (Renata Capucci Rio de Janeiro, RJ)
No Rio de Janeiro, que vai sediar a final da Copa e as Olimpíadas, a equipe do Jornal Hoje flagrou barraqueiros e taxistas que aumentam os preços de seus produtos para turistas estrangeiros.
Na praia de Copacabana, nossa equipe se passa por um grupo de turistas estrangeiros. Em inglês, o vendedor diz que vai fazer um bom preço pelo guarda-sol, R$ 5. Cada cadeira também saiu por R$ 5. A água de coco saiu por R$ 5 e a água mineral sem gás por R$ 3.
Praia de Copacabana
Quando uma pessoa da nossa equipe vai à mesma barraca sem falar inglês, com sotaque carioca, os preços são outros. A mesma conta que deu R$ 18 para os turistas daria R$ 12,50 para um morador da cidade.

O barraqueiro admite que cobra preços diferentes. Washington Jesus tem até uma tabela de preços superfaturados para turistas. “Sempre muda, porque vamos dizer, eles têm um pouco mais de dinheiro, entendeu? Tem que aproveitar a época, entendeu?”.

Conversamos com muitos estrangeiros: alemães, chilenos, peruanos e franceses. A maioria sente que paga um pouco a mais e alguns acreditam que isso acontece no mundo todo.

A confissão do tatuador é de assustar. Por uma tatuagem de henna, ele cobra R$ 5 para brasileiros e R$ 150 para estrangeiros.

Ficamos parados em frente a um hotel e alguns taxistas se aproximaram. Pedimos, em inglês, para ir ao Pão de Açúcar. Dois motoristas cobraram um preço fixo.

Escolhemos outro táxi, que cobrou pelo taxímetro como prevê a lei. O valor da corrida ficou bem mais baixo, R$ 13. Também fizemos o percurso em outro táxi, com a câmera à mostra, e o total foi de R$ 12.

Ninguém gosta de ser explorado. “Ele cobrou mais R$ 3 do que o correto do que ele tava cobrando do carioca por uma pipoca”, diz Cleo Macedo, administradora.

O secretário municipal de Turismo diz que a prefeitura distribui folhetos nos hotéis com informações variadas sobre os preços cobrados na cidade e que pune quem engana o turista. 

“O turista é um bem da cidade. Cada turista que está na cidade gera renda, gera divisa e a pessoa que acha que vai se dar bem de uma vez só é que mais perde e faz a cidade perder”, garante Antônio Pedro Figueira.

É só andar um pouco pela areia que dá para encontrar vendedores que tratam moradores e turistas da mesma maneira. Preço igual para todos. “Todo mundo deveria agir assim. Naturalidade e franqueza com todo mundo, sem enganar”, acredita Yasmim Barros, barraqueira.


4 comentários:

Brian disse...

sou de praia grande fiz um cruzeiro para o rio,e garanto jamais volto para esta cidade,so de pisar na areia ja somos roubados pelos comeciantes,e lamentavel e ninguem toma providencia estes barraqueiros sao uns verdadeiros ladroe de turistas e uma bela cidade mas com um pessimo abto de exploracao ao turista rio de janeiro nunca mais

Maria Adeladia disse...

Prazado Brian, mas o pessoal da prefeitura está tentando regularizar a situação!

Esperamos que as medidas sejam tomadas!

As pessoas precisam ser respeitadas, independente da sua origem! Obrigada pela visita e comentário!

Anônimo disse...

o turista que reclamou do rio tem razao, eu viagei varios paizes e cidades nesse mundo e nunca vi um lugar para ter gente que adora tirar vantagem de outros como o rio de janeiro. que lugar maldito. credo.

Maria Adeladia disse...

Anônimo, infelizmente neste mundo há de tudo!
Obrigada pela visita.Abraços.

Postar um comentário

Olá! Seja bem-vindo!!! Obrigada por acessar este blog; sua presença é importante! O espaço é democrático e está aberto para todos, porém, sem ofensas!
ÀQUELE QUE TORNAR SEGUIDOR DESTE BLOG, DEIXAR O LINK DO SEU ESPAÇO NOS COMENTÁRIOS PARA QUE POSSIBILITE SEGUI-LO DE VOLTA!

Atenciosamente - Maria Adeladia (autora do blog)




Adeladia Lins - © 2011 (TODOS OS DIREITOS RESERVADOS)
Layout do blog desenvolvido por: Maycon Moreira Vieira (mayconmoreiravieira@gmail.com)