Painel | Minha conta | Ajuda | Sair

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Mulheres que sofrem agressões!

Fonte:  http://www.rac.com.br/noticias/brasil/76002/2011/02/21/pesquisa-diz-que-5-mulheres-apanham-a-cada-2-minutos.html            
   Pesquisa diz que 5 mulheres apanham a cada 2 minutos! 
A pesquisa Mulheres brasileiras e gênero nos espaços público e privado ouviu em agosto do ano passado 2.365 mulheres e 1.181 homens com mais de 15 anos
Pesquisa feita pela Fundação Perseu Abramo em parceria com o Sesc projeta uma chocante estatística: a cada dois minutos, cinco mulheres são agredidas violentamente no Brasil. E já foi pior: há 10 anos, eram oito as mulheres espancadas no mesmo intervalo.

Realizada em 25 Estados, a pesquisa Mulheres brasileiras e gênero nos espaços público e privado ouviu em agosto do ano passado 2.365 mulheres e 1.181 homens com mais de 15 anos. Aborda diversos temas e complementa estudo similar de 2001. Mas a parte que salta aos olhos é, novamente, a da violência doméstica.

“Os dados mostram que a violência contra a mulher não é um problema privado, de casal. É social e exige políticas públicas” diz Gustavo Venturi, professor da Universidade de São Paulo (USP) e supervisor da pesquisa.



Para chegar à estimativa de mais de duas mulheres agredidas por minuto, os pesquisadores partiram da amostra para fazer uma projeção nacional. Concluíram que 7,2 milhões de mulheres com mais de 15 anos já sofreram agressões - 1,3 milhão nos 12 meses que antecederam a pesquisa.

A pequena diminuição do número de mulheres agredidas entre 2001 e 2010 pode ser atribuída, em parte, à Lei Maria da Penha. “A lei é uma expressão da crescente consciência do problema da violência contra as mulheres”, afirma Venturi.

Entre os pesquisados, 85% conhecem a lei e 80% aprovam a nova legislação. Mesmo entre os 11% que a criticam, a principal ressalva é ao fato de que a lei é insuficiente. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Dicas que podem ajudar:
"Ajuda profissional "
procurar este tipo de ajuda é sempre uma boa medida pois, grande parte dos agressores tem certa consciência sobre sua falha e podem aceitar esta ajuda.
"Um líder religioso"
pode ser uma saída em vários casos pois, além do fato de eles estarem habilitados para este tipo de situação, tem também o fator hierárquico. Esta pode ser uma forma de "refazer o plano de vida".
"Um psicoterapeuta "
é o profissional mais habilitado para estes tipos de casos. Em especial os de formação para "Terapia de casais". Na terapia de casais, aprende-se a refazer o plano de vida e superar a dificuldades que levam à agressão.

"Um advogado"
é a saída, quando todas as outras possibilidades forem esgotadas. Esta procura deve ser usada na organização de um processo de separação. Em muitos casos a separação acaba sendo válida, pois a manutenção de uma vida a dois, marcada por situações de violência é ruim para a mulher e péssima para a formação dos filhos, os que mais sofrem com este tipo de situação.

"Procurar ajuda na família "
em muitos casos a ajuda da família pode ser valiosa, pelo simples fato da situação agressiva não estar encoberta. Muitas mulheres criam "histórias "para justificar o aparecimento de ferimentos". Agindo assim, praticamente estão dando o aval para a repetição das agressões. A ajuda da familia do agressor pode ser de grande valia pois, os pais tem certa força hierárquica sobre o agressor.


São algumas dicas, mas que, para todo problema, sempre existe uma saída! E nunca esquecer que existe Deus, o maior de todos! Com Ele, pode-se contar sempre! Ele nos ampara nos momentos mais dolorosos!

9 comentários:

STUDIO CAJUEIRO disse...

Não custa nada a nenhum homem honrrar sua posição e olhar amulher UM SER PESSOA, GENTE, IGUAL.
Mas para muitos ainda vale a "lei" da arrogância.
Mas bem dizem: ...EDUCAÇÃO NÃO É PARA TODOS.
A mulher é aquela pessoa mais próxima.
O que sente alguém que se presta a bater?humilhar...
BJS Maria!
Se a gente não teclar antes, FELIZ DIA 8/03
Continue firme!
Deus esteja sempre em sua vida.
São votos de sue amigo.
Gregorio.

Maria Adeladia disse...

Caro amigo, obrigada pela visita e comentário!

Lorde Vader disse...

Olá, sou homem mas preciso de ajuda, tenho uma namorada que está em outro estado, e que sofre agressões do ex, o pai dela gosta do cara, eu e esse ex já brigamos pela internet, ela não quer denunciar. as pessoas me dizem para pular fora, só que mesmo saindo dessa relação, como homem não posso deixa-la sozinha, o que eu faço?

Maria Adeladia disse...

Lorde, é importante analisar bem essa situação, saber se a sua namorada está realmente afastada do ex, ter um diálogo franco com ela. O importante é ela se conscientizar do caso e fazer ela própra a denúncia! Talvez sua participação seja prejudicial e só irrite ainda mais o ex da sua companheira.
Ela pode ter uma conversa decisiva com este senhor, informando-lhe das suas pretensões, caso ele continue com as agressões.Se ela não tomar atitude alguma, as coisas poderão se complicar ainda mais.Qualquer dúvida, estou a disposição.
Obrigada pela visita.Abraços e boa sorte.

Anônimo disse...

ontem meu marido me bateu to aq com o braço engessado por conta das agressoes, sou casada com ele a 10 anos temos 2 filhos e ainda n separei dele por conta dos meus filhos o q faço preciso de ajuda

Maria Adeladia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Adeladia disse...

ANÔNIMO: A primeira coisa a fazer é deixar o momento passar até ambos terem calma, após isso, vc terá um diálogo MUITO SÉRIO com ele!

Se essa foi a primeira vez que cometeu essa agressão,tenta conversar com ele, alertando-o que acontecendo outra vez, procurará ajuda! É um caso complexo, mas...dentro de um casamento onde existe agressões físicas ou verbais, é condenável! Quando numa relação não há respeito, as coisas ficam difíceis!A convivência fica insuportável! Vc precisa urgentemente analisar essa questão, e ver o que é melhor para vc e seus filhos. Conviver dessa forma não faz bem `a nínguém.

Vc pode recomeçar, basta ter muita fé e força de vontade, indo à luta! Espero ter ajudado.

O espaço está aberto para mais esclarecimentos, querida. Beijos e boa sorte para vc.

Anônimo disse...

Olá. Tenho 25 anos e a um ano namoro um homem 31 anos. Fiquei solteira por muito tempo por opção depois de um relacionamento frustrado foi então que ele me foi apresentado amigo de um familiar meu, nos conhecemos e de cara sabiamos que tinhamos tudo a ver, partilhavamos das mesmas ideias, anseios e propositos, começamos a namorar e de um mes em diante de relacionamento ele começou a demosntrar um comportamento mais agressivo, controlador e ameaçador, ele mechia no meu computador, meu celular e minha bolsa e me indagava assuntos da minha particularidade e com isso as brigas foram aumentando e aumentando assim a minha indiguinação diante do fato . No fim do ano passado exatamente 31 de dezembro nos ocorreu um fato e ai então tudo mudou, as brigas foram ficando cada vez mais constantes e ai um belo dia ele me deu um tapa no rosto e desencadeou uma serie de agressoes, fiquei muito assustada por que não esperava isso dele, então parece q ele recuperou a sanidade começou a chorar me pedir desculpas e dizer que não era aquilo que ele queria fazer, desculpei e ficamos numa boa, um mes depois mais uma agressão, dias depois outra agressão com cabeçadas, chutes e um soco no nariz onde ele me tirou sangue quando vi meu nariz sangrar fiquei desesperada, e não são so agressões fisicas são tambem verbais ameaças, quebra meus telefones celulares tentou quebrar meu computador. Ele sempre diz a mesma coisa que sou traidora que não valo nada, por que eu o enganei e o fiz de bobo quando eu sei que isso não é verdade. Essa noite passada vivi um inferno ele me prendeu na casa da mãe dele me acordou com socos e puxões de cabelo com meu celular na mão dizendo que eu tinha o traido que no meu aparelho constava fotos intimas minhas, que vivo cercada de homens que ue não tinha o direito de fazer isso com. Eu o amo aceitei muitas agressões hj não sei o que fazer, não quero prejudica lo o denunciando a policia mais tambem não quero ser vitima mais de agressões. Estou muito confusa alem de me agredir essa noite ele ainda quebrou meu aparelho de celular novinho que ainda tenho q pagar 10 prestações to muito chateada com tudo não imaginei que ele fosse assim e o pior que gosto muito dele. Obrigada e desculpe pelo desabafo.

Maria Adeladia disse...

ANÔNIMA: Complexo o seu problema, porém, possível de resolver! Antes de tudo, precisa AMAR VOCÊ PRIMEIRO! Se este rapaz agride verbal e fisicamente há algum tempo, mesmo que depois se arrependa, porém, continua tudo de novo em tão pouco espaço de tempo! Já que você não deseja denunciá-lo, fuja dele o mais rápido possível, antes que seja tarde demais! As pessoas que nos ama são aquelas que nos tratam bem.Esteja à vontade para retornar e analise bem a sua situação.Diz o ditado:"Ante só do que mal acompanhada."Beijos e seja sempre bem vinda.

Postar um comentário

Olá! Seja bem-vindo!!! Obrigada por acessar este blog; sua presença é importante! O espaço é democrático e está aberto para todos, porém, sem ofensas!
ÀQUELE QUE TORNAR SEGUIDOR DESTE BLOG, DEIXAR O LINK DO SEU ESPAÇO NOS COMENTÁRIOS PARA QUE POSSIBILITE SEGUI-LO DE VOLTA!

Atenciosamente - Maria Adeladia (autora do blog)




Adeladia Lins - © 2011 (TODOS OS DIREITOS RESERVADOS)
Layout do blog desenvolvido por: Maycon Moreira Vieira (mayconmoreiravieira@gmail.com)