Painel | Minha conta | Ajuda | Sair

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Aposentadoria: Como fica a vida após ela?

 O que fazer da nossa vida após a aposentadoria? Continuar a trabalhar? Viver viajando... curtindo à vida? Qual a melhor opção?

Continuamos a viver normalmente, se não der para continuar no mesmo emprego, após a aposentadoria, pode-se descobrir novos talentos, novas aptidões....que estavam escondidas, e que talvez nem sabemos que possuímos tais habilidades! È importante estarmos ativos, tanto psicologicamente como fisicamente! Se pararmos por completo, "morremos"! 

Nossos sonhos podem continuar, de um jeito diferente, pode até ser, mas que nunca paramos de sonhar! Vivermos sem sonhos é como viajar pelo mundo sem um mapa, não sabendo-se onde chegar. Temos que saber onde chegar...sermos felizes, de bem com a vida! Não permitindo espaço para a depressão!

Hoje, com a tecnologia às nossas mãos, temos a liberdade mais facilmente, em realizarmos diversidades, atuando no mundo l. Basta querer, desejar...analisando o que possibilita exercer para continarmos a ser e sentirmos cidadãos ativos e participativos no mundo. 
Autoria:Maria Adeladia

Fonte:http://www.igf.com.b
Confira cinco razões para continuar na ativa após a aposentadoria

"Preencher o tempo disponível é essencial para a saúde física e mental das pessoas com mais idade", diz especialista. (Por Karin Sato, InfoMoney)

 A expectativa de vida do brasileiro aumentou e hoje uma questão a se pensar, desde a vida adulta, é: o que farei quando me aposentar?

O dilema é quase sempre deixado de lado e, não raro, as pessoas dizem: quando me aposentar, quero me mudar para o litoral e passar o dia em frente ao mar, sem fazer nada e longe das preocupações!


No entanto, de acordo com a professora do departamento de fisioterapia especializada em gerontologia da UFSCAR (Universidade Federal de São Carlos), Natalia Aquaroni Ricci, é importante se manter na ativa na terceira idade, independentemente de a atividade exercida ser remunerada ou não.


"Preencher o tempo disponível é essencial para a saúde física e mental das pessoas com mais idade", afirma.


Em prol da lucidez

Ela explica que as pessoas que, antes da aposentadoria, tinham a necessidade de ler bastante, graças ao trabalho, podem sofrer com a perda da memória após a aposentadoria, caso deixem de exercitar a mente. Por sua vez, aquelas cujo emprego exigia esforço físico têm a saúde prejudicada, ao pararem totalmente.


"Para quem nunca trabalhou, mas sempre deu conta de inúmeras responsabilidades em casa, não tem problema. O importante mesmo é não ficar parado", garante.


A realização de atividades em grupo pode ser uma boa pedida para aqueles que pararam de trabalhar. "É muito importante, principalmente no caso de idosos que moram sozinhos. E é interessante porque eles acabam conhecendo pessoas com a mesma idade e que passam por problemas semelhantes", diz Natalia.


Outra dica é procurar realizar trabalhos voluntários, em ONGs, por exemplo.


Abaixo a depressão!


Era uma vez um executivo poderoso dentro de uma empresa, ativo, dedicado e bastante apegado aos negócios. Agora imagine o que poderia acontecer se alguém vier com a notícia de que chegou a hora de ele se aposentar?


É possível que ele se sinta feliz por um momento, e pense logo em uma viagem para fazer com a esposa. O que costuma acontecer em casos como esse, no entanto, é a pessoa simplesmente se recusar a parar de trabalhar. Mas ela tem de parar. É quando surge a depressão.


"Para evitar a depressão, as pessoas precisam fazer planos para a vida pós-aposentadoria desde a fase adulta. Um profissional que não tem nenhuma atividade de lazer e apenas se dedica ao trabalho é candidato a desenvolver a depressão quando tiver mais idade", afirma a especialista.


Confira abaixo cinco bons motivos para continuar na ativa na vida adulta:

  • Manter a saúde física;
  • Manter a saúde mental;
  • Afastar a depressão;
  • Conhecer pessoas que passam por situações semelhantes;
  • Afastar a solidão.
Referência: InfoMoney
Autor: Karin Sato
    Coloquem seus comentários!





    5 comentários:

    Anselmo disse...

    Nesta idade praticar atividades como bingo, baralho, damas, sinuca, pula-pula e rapel.
    Abs. o/

    Maria Adeladia disse...

    É isso aí,Anselmo.Obrigada pela visita e comentário! Abraços.

    Mandy Brojato disse...

    Se eu chegar a uma idade avançada, quero curtir a vida pulando e fazendo rapel, como diz alselma acima . Risos.

    STUDIO CAJUEIRO disse...

    O mais importante para uma aposentadoria bem aproveitada é valorizar o tempo de juventude e vever da melhor forma.
    É isto que assegura a qualquer um uma velhice saudável.
    Mas tratando de aposentadoria, só vive tranquilo se o cara foi governador de algum estado brasileiro, isso sim!
    R$ 25.000,00 (am).

    Maria Adeladia disse...

    Queridos, obrigada pela visita e comentários!

    Postar um comentário

    Olá! Seja bem-vindo!!! Obrigada por acessar este blog; sua presença é importante! O espaço é democrático e está aberto para todos, porém, sem ofensas!
    ÀQUELE QUE TORNAR SEGUIDOR DESTE BLOG, DEIXAR O LINK DO SEU ESPAÇO NOS COMENTÁRIOS PARA QUE POSSIBILITE SEGUI-LO DE VOLTA!

    Atenciosamente - Maria Adeladia (autora do blog)




    Adeladia Lins - © 2011 (TODOS OS DIREITOS RESERVADOS)
    Layout do blog desenvolvido por: Maycon Moreira Vieira (mayconmoreiravieira@gmail.com)