Painel | Minha conta | Ajuda | Sair

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Certos fatores sociais afetam a saúde dos homens

Fonte: Livro "Mente Positiva", de dr.Julián Melgosa
O estudo sociológico de David Williams (2003), da Universidade de Michigan (EUA), confirmou que os homens têm mais probabilidade de sofrer de alguma doença e morte prematura que as mulheres (na realidade, esse fato é bem conhecido). A novidade do estudo são as razões  que nada têm a ver com a biologia ou genética, mas especialmente com as crenças e expectativas enraizadas na sociedade:
a) O desemprego e a insegurança no trabalho produzem maior sentimento de fracasso nos homens que nas mulheres (com risco de adquirir uma doença), porque a sociedade e as instituições ainda esperam que ele seja o provedor da família.

b) A ambição profissional e o estresse (e as possíveis  enfermidades decorrentes) afetam mais os homens que as mulheres pelas mesmas espectativas sociais.

c) Os homens correm maior risco de se tornar dependentes químicos (especialmente do álcool e drogas), e de sofrer seus efeitos  sobre a saúde porque a sociedade tolera mais os viciados homens que as mulheres.

O estudo mostra a necessidade de erradicar prejuízos e diferenças sociais por meio de uma educação baseada em dados científicos e não em tradições.

7 comentários:

Poliana Lima disse...

Ola minha querida..
Vim deixar aquele abraço e desejar um fim de semana muito abençoado...
Bjusss

ArcadoAutoConhecimento disse...

Maria Adeladia. Os homens, apesar de serem considerados o sexo forte, são na realidade, mais frágeis que nós mulheres. Eles, talvez por questões culturais, têm baixa resistência à frustração e por isso, mais sujeitos à somatização de doenças. Ótima postagem. Beijos e ótimo fds.

cris disse...

Sabe Maria!?
Apesar da nossa Sociedade ser "divulgada" ainda por algumas instituições, como "Patriarcal", isso não existe mais.
Poucas são as famílias "tradicionais" = pai,mãe,filhos.
Hoje, a estrutura familiar é constituída de "mãe e filhos", "pai e filhos", "avós e netos", "tios e sobrinhos", "irmãos e irmãos", enfim...
Penso que à curto prazo o resultado dessa pesquisa vai mudar, pois hoje, eu diria que as mulheres sofrem mais pressão social, que os homens.
Será?
Beijos!

Maria Adeladia disse...

Poliana, obrigada pela visita e comentário.

Maria José, Sim, tb acho que os homens são mais fracos sentimentalmente que as mulheres...obrigada pela visita, querida.

Cris, eu acho que as mulheres em algumas situações, sofrem mais pressão que os homens, como exemplo, um homem pode tantas coisas...que as mulheres não podem! Os homens têm suas fraquezas, o que deixam-os mais fragilizados, e propensos a doenças. Obrigada pela visita e comentário!

Adoro quando me faz visitas!

Beijos à todas.

Histórias do Rio de Janeiro disse...

Eu nunca me achei mais forte emocionalmente que as mulheres e, creio que poucos homens o são. Excelente essa postagem, mas como disse a leitora Cris, essa sociedade patriarcal tende a não durar tanto, pq vcs mulheres a cada dia provam mais e mais do que são capazes.
Obrigado pelo enorme carinho.
Beijos!

Anônimo disse...

tenho um trabalho de serviço social referente a um fator social existente nos dias de hoje, e esse assunto vai me ajudar muito.obrigada!

Maria Adeladia disse...

Caro anônimo, que bom poder ajudá-lo! Muito bom saber que ajudamos as pessoas de alguma forma!
Obrigada vc pela visita e comentário.
Espero que dê tudo certo.

Abraços.

Postar um comentário

Olá! Seja bem-vindo!!! Obrigada por acessar este blog; sua presença é importante! O espaço é democrático e está aberto para todos, porém, sem ofensas!
ÀQUELE QUE TORNAR SEGUIDOR DESTE BLOG, DEIXAR O LINK DO SEU ESPAÇO NOS COMENTÁRIOS PARA QUE POSSIBILITE SEGUI-LO DE VOLTA!

Atenciosamente - Maria Adeladia (autora do blog)




Adeladia Lins - © 2011 (TODOS OS DIREITOS RESERVADOS)
Layout do blog desenvolvido por: Maycon Moreira Vieira (mayconmoreiravieira@gmail.com)